O que aconteceu com a gente?

O que aconteceu com a gente?

 

O que aconteceu com a gente?

Acho que essa é a pergunta certa. Porque depois de tanto tempo pensando sobre isso, não acho que exista um único culpado. Embora, por um tempo eu tenha culpado você. Mas eu acho que também tenho culpa. Não acho que fui uma boa amiga muitas vezes.

Mas mesmo assim, eu me importava com você. Podia não parecer, mas você era meu melhor amigo. Você foi o meu primeiro melhor amigo. Eu adorava ficar ouvindo você falar da sua vida, das suas paixões. Eu realmente não me importava de ficar ouvindo. Mas esse é o problema, eu ouvia demais e falava de menos. Acho que isso me fez parecer indiferente.

E eu realmente acho que você me considerava sua amiga, afinal, você falava muito comigo.

Eu só queria entender por quê a gente deixou isso acontecer. Porque não insistimos? Por que não lutamos pelo que tínhamos? Por que fomos deixando a vida e as situações nos separarem?

Quatro anos se passaram e às vezes isso é tudo o que eu penso quando acordo até a hora de ir dormir. Eu fico me perguntando se você fez as coisas que queria fazer, como está a sua vida. Eu queria ainda fazer parte dela. Há momentos que eu gostaria de ter compartilhado com você.

E eu espero um dia poder te ver de novo e te dizer isso pessoalmente. Porque eu me importava e ainda me importo com você.

Eu sinto sua falta.

Por: Fernanda Cipriano.

Anúncios

“A noite chega convidando os fantasmas para virem me assombrar. Eu sei que eles assombram você também.
Eu era uma pequena garota inocente, em que o mundo se resumia a belas histórias em uma casinha de boneca.
Você era um menino que se perdia em suas aventuras na floresta, derrotando dragões e animais fantásticos. Agora os dragões são outros e reais, e estamos fadados a fazer coisas das quais não nos orgulhamos.
Mas quando nos encontramos, naquele singelo momento, quando o Sol expõe seus primeiros raios, quando o céu começa a se iluminar, é quando minha alma se ilumina e então somos tudo o que existe.
Eu olho para você e seus olhos cansados voltam a ter o brilho de antigamente. Nos sentamos sob o salgueiro e por um instante o mundo fica em paz. Abraçados e com os olhos fechados escutamos o farfalhar das árvores e o canto dos pássaros.
Você olha para mim, acaricia meu rosto e então me beija, e é como se estivéssemos nos beijando pela primeira vez. É como se todas as coisas boas estivessem sobre nós, como se os anjos depositassem toda sua graça em nós. Por um momento, alcançamos o paraíso.
É sublime.
Isso me dá força. Força para te lembrar que eu te amo, e que mesmo que seja só por um momento, eu vou afastar seus medos e vamos esquecer que a guerra está consumindo tudo a nossa volta.
Só por um momento, vou te lembrar que ainda há luz e bondade, e que podemos ser felizes para sempre, não importe quanto tempo o para sempre dure.
Você precisa ser cruel, mas vou te lembrar da infância e dos dias bons, e por um momento você vai voltar a ser o garotinho com sua espada de madeira.
E mesmo que por um momento, mesmo que seja o nosso último, lembre-se do que éramos e guarde consigo. Faça do amor seu objetivo.”

Inspirado na música: The Power of Love – Gabrielle Aplin

Por: Fernanda Cipriano.

“Escrevo sobre muitas coisas, mas é a primeira vez que escrevo um pedido de desculpas.

Depois de tanto tempo, não achei que fosse ver você outra vez. Mas nos encontramos. Eu tentei puxar conversa, saber como você está, mas não somos mais os mesmos. E isso caiu sobre mim com força, porque sei que sou a culpada.

Hoje eu olho para o passado e vejo o quanto eu estava errada sobre tudo. E o quanto você era incrível e bom para mim. Porque eu simplesmente não conseguia ver o que importava.
Eu era fútil, mimada. Magoei você e provavelmente muitas pessoas. Mas eu quero me desculpar com você, porque você me deu tudo, você estava lá em todos os momentos e eu deixei você na primeira oportunidade.
Sinto falta dos momentos bons, do seu sorriso, das piadas que você contava para me ver sorrir.
Então, se você ler isso um dia, saiba que me arrependo de tudo o que não fiz por você, pela dor que causei e que torço para que você encontre alguém que te mereça, que veja o quanto você é especial e que dê valor a isso.
Desculpe.”

Inspirado na música: Back to December da Taylor Swift

Por: Fernanda Cipriano.